Maracujás

Ola malta tentando otimizar o blogue decidi organizar nesta pagina todos os maracujás com que estou a trabalhar. Aceito dicas e sugestões. 









Granadilha (Passiflora linguaris)

  • Nome vulgar: Granadilha
Familia Passifloraceae
Género Passiflora
Espécie P. ligularis
Origem Andes

A Granadilha (tradução directa do espanhol "Granadilla") com o nome científico de Passiflora ligularis A.Juss. é, tal como o maracujazeiro, uma planta do género Passiflora, da família Passifloraceae, sendo que, na aparência, o fruto não é muito diferente do maracujá. A planta é trepadeira e originária das montanhas dos Andes. O fruto é comestível e a sua utilização é semelhante à do maracujá: produção de sumos e consumo em natureza.
Dimensão
10m
Clima
Sub-tropical
Frutos
A granadilla tem formato circular e pesa entre 110 e 125 gramas. Seu diâmetro é de 6 a 8 centímetros. A granadilla possui casca grossa e lisa de cor alaranjada com pintas brancas. Sua polpa consiste em pequenas sementes pretas, comestíveis e cobertas por uma massa branca com um gosto adocicado
Consumo
Ao natural, em sumos, etc
Informação adicional
O suco de granadilla é indicado para certas anomalias do fígado por ajudar na fluidez da bílis e melhorar o estado geral do organismo. A granadilha também é muito eficaz no tratamento contra hemorróidas. No uso pediátrico a granadilha é considerada como um agente facilitador na cicatrização e no crescimento.
Fonte:http://oagricultor.org/oagricultor/Frutos/G/Granadilha/granadilha.html


Com este intuito disponibilizo sementes e plantas já prontas a transplantar para que vocês possam  também vivenciar esta dádiva da natureza.

Plantas envasadas (mais 10cm) - 6 euros -  disponível

40 sementes - 3,5 euros - disponível

Para fazer encomenda ou ter algum esclarecimento contacte-me para:

phisalisperuviana@gmail.com 


Os modos de pagamento têm de ser discutidos de forma a evitar gastos desnecessários






Nome vulgar: Maracujá Roxo.
Nome científico: Passiflora edulis Sims
Família: Passifloraceae
Distribuição e Habitat: Originário do Brasil

Descrição: Frutos que crescem em trepadeira herbácea ou lenhosa que pode atingir mais de 10 m de comprimento, de folhas verdes, brilhantes na face superior, simples, alternadas, ovadas, elípticas, lobadas ou digitadas. As flores hermafroditas e de rara beleza, são brancas e roxas e possuem um perfume intenso. Os frutos são de cor púrpura, com forma de ovo, de casca dura e rugosa, de polpa amarela, sumarenta e com  pequenas sementes pretas.
Observações: Época de floração de Abril a Novembro.


por Isabel Carter.
O maracuja é uma fruta relativamente nova e tem se tornado popular entre muitos agricultores em todo o mundo nos últimos anos. O maracujá cresce rapidamente e a sua fruta é gostosa e refrescante. Ao contrário de algumas frutas, o maracujá é fácil de ser transportado para os mercados. Ele também pode ser processado para fazer suco. Tem crescido o interesse em exportá-lo para a Europa, onde o maracujá está ficando famoso como uma fruta de luxo. O maracujá com frequência cresce bem sobre as árvores mas poucas pessoas conhecem os melhores métodos de cultivo para produzir grandes quantidades de fruta.

(...)
Doenças
A maioria das doenças resultam de ferimentos. Ás vezes as doenças podem ser controladas cortando-se as partes infectadas.

Crie uma reputação!
O maracujá é barato e fácil de ser cultivado. A construção da trepadeira é o maior esforço ou gasto, mas se esta for bem feita, ela durará muitos anos. Se você tiver desejo de cultivar maracujá, vale a pena consultar outras pessoas para pedir conselhos sobre a melhor variedade e investir na compra de uma ou duas plantas de excelente qualidade. Dentro de um ou dois anos você poderá ter centenas de novas plantas nascidas das sementes das suas plantas originais. Obviamente, você também poderá visitar um mercado, selecionar boas frutas e plantar as sementes.
Por que parar por aqui? Continue a experimentar com variedades diferentes e tente fazer enxertos em uma pequena escala. Se você tiver êxito, você poderá vender plantas enxertadas e criar uma reputação. Considere criar uma cooperativa e encontrar um mercado regular para vender as suas culturas – talvez para uma fábrica da região que produza suco.

Cultivo de mudas
Mudas podem ser cultivados em canteiros abertos mas eles crescem muito melhor em recipientes pequenos – geralmente tubos plásticos, apesar de que latas, caixas de leite e folhas de bananeira também podem ser bons recipientes. Os recipientes devem ter 10cm de diâmetro e 20cm de comprimento. Encha-os com solo de boa qualidade e plante várias sementes novas em cada um. Regue regularmente e cubra com matéria vegetal até à germinação. Deixe dois ou três mudas crescerem em cada recipiente. Plante os mudas quando eles tiverem 8–10 semanas.
Os renovos de rebentos sadios podem ser tirados com uma lâmina afiada. Os renovos devem ser tirados com aproximadamente 15cm de comprimento com dois ou três nódulos de folhas. Corte a folha inferior junto ao nódulo. Plante renovos cortados firmemente (com cerca de 5cm de profundidade) em recipientes mantidos na sombra e mantenha-os bem aguados durante um mês. Eles poderão então ser retirados da sombra.
A técnica de enxerto usa mudas fortes de passiflora com 20–30 cm de altura. Corte a muda, deixando uma cepa de 10cm de altura e faça um corte de 3cm na parte superior. Coloque um rebento em forma de cunha dentro dela, o qual deve ser de boa qualidade e de uma variedade de alta produção. Cubra o enxerto com fita plástica (corte um saco plástico velho) e mantenha-o na sombra, regando-o bem durante um mês. Tire-o da sombra e deixe-o crescer durante um ou dois meses mais antes de plantá-lo.
Como enxerter um rebento numa planta passiflora







Descrição: http://tilz.tearfund.org/NR/rdonlyres/FC6EB954-F82D-40CF-92E2-4C1EA975A081/0/FS318grafting.gif

Direcionamento de plantas jovens
O maracujá cresce bem sobre trepadeiras por estarem bem apoiadas e plantadas com uma distância de 3m umas das outras e com 2m entre as fileiras. A princípio, as plantas são direcionadas para cima das estacas para produzir o que chamamos de líderes. Permita que dois galhos fortes cresçam e remova todos os outros galhos regularmente. Enquanto os galhos estiverem crescendo, construa a trepadeira (veja abaixo).
Descrição: http://tilz.tearfund.org/NR/rdonlyres/6F6860C6-9042-4258-9324-A278C12A46CD/0/FS319oneplantuppole.gif
Após os galhos alcançarem os arames, deve-se deixar que cresçam ao longo dos mesmos. Galhos secundários se formarão e ficarão pendurados, formando cortinas de galhos. Evite que estes galhos secundários se enrosquem muito, o que poderá facilitar as doenças.
A planta poderá ficar doente mais facilmente se estiver enroscada desta maneira

Descrição: http://tilz.tearfund.org/NR/rdonlyres/599478A9-3FB1-42EF-8CA9-DCD49C9CBBEE/0/FS319treliis.gif

Corte os galhos antes que alcancem o chão, para evitar doenças. Nunca coloque galhos que estiveram se alastrando pelo chão sobre o arame. Durante as estações, corte regularmente os galhos secundários mais fracos ou com doenças – mas nunca corte os galhos líderes. Pode os galhos que terminaram de produzir frutos.
Descrição: http://tilz.tearfund.org/NR/rdonlyres/A65FD695-19F1-4C9A-9F48-4F07DE78B57B/0/FS318Cuttoffshoots.gif

Colheita

As plantas começarão a produzir frutos entre 8–20 meses depois de terem sido plantadas para fora do recipiente. As frutas são produzidas durante todo o ano mas geralmente há períodos de colheitas maiores. As plantas produzem durante 3–6 anos. Geralmente as plantas com maior produção morrem primeiro. Quando maduras, as frutas caem ao chão, de onde podem ser apanhadas. O chão deve estar livre de ervas daninhas, apesar de que uma cobertura de plantas rasteiras pode ajudar a evitar que as frutas se estraguem. As raízes do pé de maracujá cobrem uma área bem ampla – até 6m de diâmetro – e frequentemente estão bem próximos à superfície da terra. Podem ser causados danos até mesmo por pequenas escavações. O cultivo de plantas rasteiras para cobrir o solo tais como ervilha de vaca (macunde), grama (relva) ou lablab pode ser a melhor soluçao.
É sempre melhor deixar que as frutas maduras caiam ao solo. O suco das frutas apanhadas é menos doce, a qualidade é menor e podem ser causar danos na planta, o que podem causar doenças.
Descrição: http://tilz.tearfund.org/NR/rdonlyres/809FF541-047C-40E8-B4B6-CD701A9077A3/0/FS319Harvesting.gif

Construção da trepadeira

É comum ver trepadeiras que caem ao chão devido ao dano causado por cupins depois de um ou dois anos. Use madeiras boas e fortes que sejam à prova de cupins ou tratadas com preservantes.

Descrição: http://tilz.tearfund.org/NR/rdonlyres/AC514ADC-AB8D-4737-9143-0618E92521EB/0/FS319BuildingTrellis.gif
O ideal é usar estacas com 20cm de diâmetro e 2,6–2,8m de comprimento. Enterre 60cm das estacas no chão e coloque arame de cerca sobre elas. Há várias maneiras de segurar o arame, as fileiras ou estacas em posição erecta. Coloque as estacas a cada 6m com dois galhos líderes entre elas.



Fonte: http://tilz.tearfund.org/Portugues/Passo+a+Passo+31-40/Passo+a+Passo+31/Maracuj%C3%A1+fruta+da+paix%C3%A3o.htm


Plantas envasadas (mais 10cm) - 6 euros -   disponível

40 sementes - 3,5 euros - disponível

Para fazer encomenda ou ter algum esclarecimento contacte-me para:

phisalisperuviana@gmail.com



Descrição: http://4.bp.blogspot.com/-UPeOPs2sIJw/Td_u1k1B6pI/AAAAAAAAADM/MWOmcc2yxmk/s320/11.05.27+-+B.jpg


O maracujazeiro é originário da América Tropical, com mais de 150 espécies de Passifloraceas utilizadas para consumo humano. As espécies mais cultivadas no Brasil e no mundo são o maracujá-amarelo (Passiflora edulis f. flavicarpa), maracujá-roxo (Passiflora edulis) e o maracujá-doce (Passiflora alata). O maracujá-amarelo é o mais cultivado no mundo, responsável por mais de 95% da produção do Brasil e utilizado principalmente no preparo de sucos. O maracujá-doce é destinado para o mercado de fruta fresca, devido a sua baixa acidez.
O Brasil é o maior produtor mundial com produção de 330 mil toneladas e área de aproximadamente 33 mil hectares. A Bahia é o principal produtor, com cerca de 77 mil toneladas, em 7,8 mil hectares, seguido por São Paulo com cerca de 58 mil toneladas em 3,7 mil hectares; Sergipe, com 33 mil toneladas, em 3,9 mil hectares e Minas Gerais, com 25 mil toneladas, em 2,8 mil hectares (IBGE, 2002).
Clima e Solo
O maracujazeiro é uma planta de clima tropical e sub-tropical, com temperatura média entre 25 a 26 ºC; precipitação pluviométrica ideal entre 1.200 mm a 1.400 mm bem distribuída ao longo do ano. Os solos mais recomendados são os areno-argilosos, profundos, férteis, bem drenados, pH entre 5,0 e 6,5 e altitude entre 100 e 900 m com topografia plana a ligeiramente ondulada.
Formação de Mudas
A implantação de pomares comerciais é por via sexual através de sementes.
O critério para a seleção de frutos deve ser rigoroso. As plantas devem ser sadias, vigorosas e produtivas; frutas com alto teor de polpa acima de 30%, com alta acidez e cavidade interna do fruto grande.
Outra forma de propagação é a via vegetativa através da estaquia e enxertia. Realizada em determinadas situações especiais, a exemplo de controle de fungos de solo e produção de clones destinados a fornecer sementes melhoradas.
Plantio
Considerando que o maracujazeiro só floresce em condições de muita luminosidade, acima de 11 horas diárias, em diversas regiões tem-se recomendado plantios nos meses de abril e junho permitindo assim um crescimento vegetativo durante o período de inverno com floração a partir de setembro e início de colheita em novembro.
As mudas para plantio devem apresentar de 25 a 30 cm de altura (antes do lançamento da primeira gavinha) com 50 dias após a semeadura. O preparo das mudas deve começar 60 dias antes do plantio definitivo.
As mudas são plantadas em covas de 40 x 40 x 40 cm abertas entre a linha das estacas e previamente adubadas. Entre as linhas de plantio os espaçamentos recomendados variam de 2,0 a 3,5 metros dependendo da utilização ou não de maquinário para tratos culturais. Entre plantas pode-se optar pela distância de 5 m (1 planta entre as estacas ) ou 2,5 m (2 plantas entre as estacas).
A adubação deve ser feita de acordo com a análise do solo, porém, na ausência desta, recomenda-se colocar em cada cova a seguinte mistura: esterco bem curtido de curral (10 litros) ou de galinha (2 litros), 200 gramas de superfosfato simples e 100 gramas de cloreto de potássio. Esta mistura deve ser colocada na cova, de preferência, 30 dias antes do plantio.

Tratos Culturais
O maracujazeiro é uma planta trepadeira e portanto, necessita de apoio para sua condução. O sistema mais utilizado é o de espaldeira. A espaldeira é formada por estacas de 2,50 metros de comprimento (com 50 cm enterrados) espaçados de 5 em 5 metros na linha de plantio. Completa-se a espaldeira com a colocação de um arame nº 12 ou 14 preso no topo dos mourões. O maracujá responde bem à adubação, por isso é necessário efetuar de 4 em 4 meses adubação de cobertura com nitrogênio, potássio e fósforo na base de 300 a 400 gramas por planta.  No primeiro ano são feitas 3 a 4 capinas tendo-se o cuidado de evitar ferimento às raízes.
O maracujazeiro é uma planta dependente de polinização cruzada, ou seja, uma planta de maracujá não produz se as flores não forem polinizadas com pólen de outra planta. A polinização manual é feita nos períodos de maior floração utilizando-se dedeiras de flanela e tocando-se de leve e ligeiramente as flores de plantas alternadas. Um homem poliniza, aproximadamente, 50 flores por minuto.
Pragas e Doenças
No viveiro as principais pragas são as vaquinhas e as lagartas. No campo as lagartas constituem sério problema no início da cultura. Outras pragas de menor importância são os percevejos, mosca do fruto e ácaros.
A fusariose e a podridão do colo são as doenças mais sérias do maracujazeiro, e o único controle é o arranque e queima das plantas atacadas. Em qualquer situação, é prudente consultar um técnico especialista.
Colheita
O período de colheita dos frutos varia de 6 a 9 meses após o plantio. O ponto de colheita é caracterizado pela coleta dos frutos no chão; antes da coleta efetuar passagem entre as filas e derrubar frutos maduros que não caírem ou presos entre os ramos da planta. A coleta de frutos e feita 2 a 3 vezes por semana. Após a colheita os frutos perdem peso rapidamente à medida que permanecem no chão ficam murchos dificultando a comercialização.
Rendimento
O rendimento médio da produção em frutos é de 8 a 10 t/ha para o primeiro ano de plantio, 15 a 20 t/ha no segundo e 12 a 14 t /ha para o terceiro.
A comercialização da fruta fresca é feita nas feiras livres, mercados municipais, atacadistas, indústria de sucos e para exportação. Fruto maduro caído naturalmente tem idade acima de 80 dias; ele está maduro com 75 a 80 dias após a polinização. Para o mercado de frutas frescas, os frutos devem ser colhidos ainda presos à planta e com 50 a 70 dias após a abertura da flor, mantendo o pecíolo com 1 a 2cm de comprimento. Os frutos coletados no solo devem ser destinados a indústria.

Fonte: http://www.ceplac.gov.br/radar/maracuja.htm


Plantas envasadas (mais 10cm) - 6 euros -  já disponível

40 sementes - 3,5 euros - disponível

Para fazer encomenda ou ter algum esclarecimento contacte-me para:

phisalisperuviana@gmail.com 

Descrição: http://articulos.infojardin.com/Frutales/fichas/foto-frutales/passiflora-mollissima.jpg
Ola malta mais uma fruta da familia dos maracujás este vai já para a estufa, quem quizer sementes contacte.




curuba é uma fruta originária da Colômbia e pertence à família Araceae. A curuba não se trata de um mini pepino como muitas pessoas dizem. A curuba é “prima” do maracujá e tem um sabor mais azedo. A curuba também pode ser conhecida como folha-de-fonte.
A curuba é uma fruta exótica, com um sabor atraente para receitas sofisticadas. Podemos substituir de vez em quando, a vitamina C contida na laranja pela vitamina C da curuba, este nutriente contribui para a regeneração dos tecidos e fortalecimento do sistema de defesa do organismo. A curuba também é rica em vitamina A e possui sais minerais como o fósforo, responsável pelo metabolismo dos ossos e dentes.
A curuba é muito eficaz no combate do ácido úrico, erisipela, inflamação reumática, evita a úlcera e é benéfica para os rins e a bexiga. A melhor forma de consumir a curuba é ao natural.
Dica: Experimente bater a curuba no liquidificador com um pouco de leite, adoce e coe. Você irá provar um "smoothie", atual hit em Bogotá.


Plantas envasadas (mais 10cm) - 7 euros -   disponível 
  40sementes - 4 euros - disponível

Para fazer encomenda ou ter algum esclarecimento contacte-me para:

phisalisperuviana@gmail.com 

1 comentário:

lbentomanso disse...

Malta as sementes de este ano já germinaram e estão bem bonitinhas;)